O Mistério da Estrada de Sintra #23

Nesta obra, que pode considerar-se o primeiro romance policial português, Eça de Queirós, com a colaboração de Ramalho Ortigão, o seu amigo das Farpas, faz alternar o mistério, o crime, o adultério e a crítica de costumes, numa sucessão de lances folhetinescos que prendem a atenção do leitor até ao fim.
Publicada inicialmente como folhetim no Diário de Notícias, e sob nomes fictícios, o último capítulo revelou, no entanto, o nome verdadeiro dos seus dois autores — Eça de Queirós e Ramalho Ortigão —, no auge da sua juventude, decorria o ano de 1870, e obteve um estrondoso sucesso que resultou em várias edições em forma de livro.


 


Texto da contracapa da 3ª Edição de O Mistério da Estrada de Sintra das Publicações Europa-América, 2004


 


 

publicado por Queirosiana às 14:28 | link do post | comentar